Empresa Certificada

História do Ar Condicionado

O conceito de condicionamento de ar era já aplicado na antiga Roma, onde a água de aquedutos era feita circular através das paredes de certas casas, para as arrefecer.

O primeiro inventor de ar condicionado, na verdade, vem do chinês Ding Huane, um inventor chinês do século II, criou um ventilador rotativo para ar condicionado. Ele tinha sete rodas que eram de 3 metros de diâmetro. Era manualmente alimentado, mas devido ao facto de que seria preciso força humana para usar esta peça de tecnologia, não foi muito utilizado. Até ao ano 740, o imperador Zuanzong da Dinastia Tang tinha um inventor chamado Liang Tian que construi um "Hall Cool" no palácio imperial. Esta área tinha uma ventoinha movida a água que tinha rodas e correntes de água de fontes no interior do palácio. Até o 1270, o ar condicionado através de ventiladores rotativos tornou-se amplamente utilizado na China.

Na Pérsia medieval existiam edifícios que usavam cisternas e torres de vento (badgirs) para o seu arrefecimento nas épocas quentes.

Fig.1 - Um Badgir localizado no Deserto Iraniano perto da Cidade de Naeen

Em 1758, Benjamin Franklin e John Hadley conduziram uma experiência juntos. Eles estavam a testar a evaporação. Os dois estavam à procura de uma maneira de arrefecer rapidamente um objecto  Eles perceberam que a evaporação de líquidos voláteis pode alterar a temperatura de um objecto passando os 32 graus Fahrenheit. Os dois homens levaram uma lâmpada que estava a 65 graus e colocaram a 7 graus. O que aconteceu foi que uma fina camada de gelo se formou sobre a lâmpada, cerca de um quarto de polegada de espessura. Franklin foi citado como dizendo: "A partir desta experiência, pode-se ver a possibilidade de congelamento de um homem até a morte em um dia quente de verão". 

Em 1820, Michael Faraday conseguiu colocar amoníaco em estado liquido, o que realmente arrefeceu o ar e evaporou o amoníaco  . Em 1842, John Gorrie na Florida usando compressões para criar gelo para pacientes em hospitais. Ele queria transformar a máquina de fazer gelo numa máquina que permitem regular a temperatura dos edifícios. Ele imaginou ter a capacidade de transformar um botão e baixar a temperatura em todas as cidades. Ele recebeu uma patente em 1851, mas ele teve problemas em obter a sua máquina para funcionar correctamente quando o seu financiador morreu. Sem o seu patrocinador,  Faraday não foi capaz de obter o dinheiro necessário para permitir a sua máquina para funcionar correctamente (veja a imagem ao lado a máquina de gelo). 

Em 1902, Willis Haviland Carrier, em Buffalo, Nova York cria a primeira unidade de condicionamento de ar elétrica moderna. Enquanto trabalhava para a empresa Buffalo Forge, Carrier cresceu entediado com seu trabalho diário. Finalmente experimentou o ar condicionado como um meio para resolver um problema de uma editora.



Carrier procurou melhorar o controle numa fábrica de impressão. Em vez de apenas controlar a temperatura, Carrier queria desesperadamente controlar a humidade, de modo que a tinta de impressão no papel ficasse prefeita. Em vez de enviar ar através de bobinas de ar quente com vapor, ele usou água fria em serpentinas. O sopro de ar através das bobinas arrefecidas a ar (devido a que a água fria na bobina), controlava assim a humidade e a temperatura na área circundante. O calor e humidade baixa permitia que a tinta ficasse correctamente alinhada, permitindo a impressões muito mais eficiente do que anteriormente.

Em 1928, o ar condicionado chegou às gelatarias, mudando assim a forma de preservar a sua comida.



 



 

Fig.3 - Willis Haviland Carrier (1902)

Fig.2 - Máquina de Gelo construida por Michael Faraday (1820)

Hoje em dia, as marcas apostam em equipamento cada vez mais elegante e discreto tanto nas unidades interiores como nas exteriores, mas o factor principal nos dias que correm é o consumo energético extremamente baixo de modo a preservar o nosso meio ambiente.

Carrier criou o primeiro ar condicionado eléctrico  mas foi Stuart W. Cramer da Carolina do Norte que avançou com esta tecnologia. Ele foi também o responsável pela criação do termo "ar condicionado".

Fig.4 - Ar Condicionado actual